sábado, 31 de outubro de 2009

Dicas de Música - Libra

Por Jack Fey

Eis que eu e Magdalene de Pompadour, juntamente com sua irmã fomos ao Via Funchal, exatamente no dia 08/ 11/ 2008 para assistir ao show de nossa banda favorita: O Nightwish. Magdalene assistiu o show dos camarotes acompanhada por sua irmã, enquanto eu assisti o mesmo na pista, sozinho e abandonado. Porém fiquei bem próximo ao palco o que foi bastante interessante.
Em quase todos os shows de b
andas internacionais, escolhe-se uma banda nacional para abrir os shows. Neste dia não foi diferente. Um cantor chamado Libra abriria o show do Nightwish.
Até então eu não havia ouvido a voz deste talentoso músico bem como não conhecia seu nome. Encarei então como uma novidade.
Após seu show, fiquei um tanto
quanto entusiasmado e procurei referências sobre o mesmo, bem como adquiri o cd do músico, e desde então, não há um dia que eu não escute ao menos uma música do álbum de estréia do Libra: Até Que A Morte Não Separe. Um nome bastante sugestivo e que me chamou muito a atenção. Falarei da tragetória deste músico que merece figurar aqui em nosso blog.

Libra já possuía a concepção de seu disco ainda em 1997, ano em que gravou sua primeira demo em inglês. Tudo foi produzido pelo próprio cantor, inclusive a gravação dos instrumentos. Em minha opinião, isso requer um talento imenso. E isto ele possui de sobra.
Em 2003, Libra começava a produção de seu álbum de estréia. Durante o processo, enviou seu trabalho para ninguém menos que Aaron Stainthorpe, que para quem não sabe, é vocalista da banda inglesa My Dying Bride. Stainthorpe se identificou tanto com o trabalho do artista, que escreveu e narrou um poema para a música Ninguém Ama Ninguém (minha favorita).
Em 2008, Libra finalmente finalizou seu disco no estúdio Sterling Sound, em Nova York.
Influenciado por bandas de metal gótico do
início dos anos 90, como, por exemplo, Paradise Lost (excelente referência), Type O Negative e, obviamente, My Dying bride, Libra considera-se pertencente ao estilo Dark Rock. Existem outras referências também, como Depeche Mode e David Bowie, dentre outras.


Eis o disco
de estréia de libra: Até Que A Morte Não Separe:


Faixas:

01. Intro
02. Sangue Frio

03. Eu Sei
04.
Desaparecer
05. Âncora
06. Cinderela
07. Eletricidade

08. Na Minha Pele
09. Quando o Mundo Acabar

10. Ninguém Ama Ninguém

11. Passagem
12. Meu Inverno Nunca Vai Ter Fim



Seu primeiro single foi a música Na Minha Pele. Esta possui um maravilhoso vídeo que pode ser visto no seguinte endereço:

http://www.youtube.com/watch?v=2TBmN-OZDYI

Aqui vai uma versão acústica da mesma:



Se você achou a voz um tanto quanto familiar, basta que se lembre do seriado que a Rede Record produziu chamad
o A Lei eo Crime, cuja música de abertura Sangue Frio tornou-se o segundo video clipe do músico. Você pode assistí-lo a seguir:



Este vídeo, é para mim uma obra prima e não há como não se entusiasmar vendo a performance do músico.

Libra é definitivamente um grande músico e se
mpre digo que vale a pena conferir o álbum deste grande artista das terras brasileiras. Quem diz que o rock brasileiro está perdido, engana-se ao termos um talento como este cantando músicas em português, o que ao meu ver, ficaram sensacionais e harmoniosas.

Nota 1: Libra além de abrir o show do Nightwish no Via Funchal em SP, abriu o show da mesma banda no RJ, que é sua terra de origem. Também abriu shows para as bandas Kiss e Sister of Mercy.

Nota 2: Em SP, Libra ficou hospedado no mesmo hotel em que eu e Magdalene nos hospedamos. Ficamos com receio e não pedimos para tirar fotos nem autógrafos. Perdemos uma grande oportunidade.



Deixo, por final, informações e links sobre o artista para aqueles que se interessaram:
Libra Store:


Assim disse Jack fey...

3 comentários:

Lady Aradya de Rowan disse...

Pena que Lady Aradia não pode ir...

Mas, eu quero uma cópia de Libra!!!!

Muito bem comentado Jack^^

Jack Fey disse...

Foi mto bom, tanto o show do Libra qo o do nightwish!

não haverão de faltar oportunidades para irmos nos todos!

E obrigado pelos elogios

;D

Magdalene de Pompadour disse...

Ah, belíssimo show. Vimos o Sr. Libra no hotel... ^^ Parece-me uma pessoa super simpática.
Magnífico dia aquele!^^

Jack, adorei o post. Super completo!^^
=*